Veja os diferentes tipos de armas usadas em jogos esportivos

Com o cotidiano agitado, muitas pessoas procuram a cada dia que passa praticar algum esporte que ajude a relaxar e a eliminar a tensão do dia a dia. Alguns escolhem esporte como futebol, natação e corrida.

No entanto, outro esporte que vem ganhando mais adeptos a cada ano que passa é o tiro esportivo. Nesse esporte você utiliza armas, que em alguns casos podem ser verdadeiras ou réplicas. Porém, em jogos esportivos que se utilizam armas, essas devem ser sempre réplicas.

Praticantes desse tipo de esporte relatam que tal atividade aumenta a concentração, equilíbrio, a postura e ainda reduz a tensão. Mas se você quer praticar essa atividade e não sabe qual arma usar, confira algumas dicas.

Pistola

A pistola é uma arma de cano curto, considerada como arma de mão e tem uma enorme variedade de modelo.

A pistola pode ser usada em jogos esportivos como o tiro ao alvo. Nessa modalidade se usa pistola livre pistola de ar. Nesse esporte os jogadores tentam acertar o alvo que estar separado em círculos hemocêntrico e cada círculo vale uma pontuação. Aquele que fizer mais pontos ganha o jogo.

A pistola pode ser usada também em ambientes abertos e fechados, no jogo de tiro em latas.

Carabina

Outra arma usada em jogos esportivos é a carabina. Essa arma possui um cano mais curto que o rifle airsoft, com diversos calibres.

No passado, a carabina era uma arma usada pelas tropas de cavalaria, como também de pessoas que tinham o hábito de caçar a pé. Hoje em dia, ela continua sendo uma arma muito utilizada por caçadores e também em tiro esportivo.

No tiro esportivo, o jogador pode usar as duas mãos para acertar o alvo que fica em volta de círculos. Nesse jogo, o atirador pode ficar em três posições: deitado, sentado em pé.

Rifle

O rifle também é usado em jogos esportivos. Um jogo muito conhecido é o jogo de airsoft, que simula combates de guerra. É um jogo muito dinâmico e as armas que podem ser usadas é um rifle airsoft.

O rifle mais usado nesse jogo é o modelo Automatic Eletronic Gun (AEG), que pode ser semiautomática ou automática. Mas também você pode-se usar um rifle de ar comprimido.

O rifle é conhecido aqui no Brasil como fuzil e fazem parte da categoria de arma longa que, de modo geral, usa o ombro como apoio para empunhar. Desde 1976, essa arma é usada nos jogos paraolímpicos por homens e mulheres com algum tipo de deficiência.   

Espingarda

A espingarda é uma arma muito utilizada no esporte tiro ao prato, onde o jogador deve mirar e acertar o prato quebrando-lhe uma parte considerável. Todo prato que for acertado, o jogador ganha um ponto.

A espingarda também é uma arma de cano longo muito conhecida como ‘calibre doze’. Além de ser usada em tiro esportivo, a espingarda pode ser usada também em caça esportiva.

Revolver

O revólver é a arma mais usada em jogos esportivos como, por exemplo, o paintball. Esse jogo também simula um cenário de guerra, e os revólveres contém bolinhas com tintas que ao ser atiradas, a tinta se espalha de modo muito rápido pela vestimenta do adversário, apontando que ele precisa sair do jogo.

Como se tornar um Programador Back-end

A carreira de Desenvolvedor Web Back-end está em alta e com tendências de crescimento continuado por muitos anos.

A razão é simples: mais a mais empresas e pessoas estão no mundo digital, que exige investimentos mais complexos e eficientes para se traduzirem em resultados intuitivos e mais simples para os usuários.

As pessoas querem sites, blogs e redes sociais cada vez mais interativas com seus próprios scripts de uso – e são muito exigentes a respeito disso: um blog tem poucos segundos para fazer um usuário ficar nele, navegar e consumir seu conteúdo.

Nesse contexto, existe muito mercado para atuar e conquistar. Porém, é preciso conhecer os passos de como se tornar um programador Back-end e estar preparado para atuar com qualidade e ser bem sucedido.

O que é um Desenvolvedor Back-end?

São os desenvolvedores que trabalham com a programação no lado do servidor, ao contrário do desenvolvedor front-end que trabalha na programação do que vai interagir com os usuários.

O programador back-end precisa trabalha com muita eficiência na performance internas das aplicações web, e constantemente e em sintonia com os desenvolvedores front-end para que estes desenvolvam a partir as lógicas que funcionam nos servidores.

O desenvolvedor back-end não cuida apenas da funcionalidade e do desempenho das aplicações web, mas também da velocidade.

O desenvolvedor back-end deve ter um grande conhecimento de banco de dados

Esse conhecimento é fundamental no universo de trabalho de um desenvolvedor back-end, pois as aplicações web exigem o armazenamento de uma grande quantidade e variedade de informações – por exemplo, publicações e comentários em uma rede social.

Um desenvolvedor back-end deve conhecer os diversos tipos de servidor e as linguagens, principalmente dominar a programação PHP, que é extremamente importante nesta atividade.

01 – Escolha uma linguagem e um framework

Essa é uma regra de ouro de quem investe em um negócio ou carreira: procure dominar um nicho no melhor tempo possível.

Dominar todas as linguagens e frameworks ao mesmo tempo não é eficiente para ter tempo de atendimento em nenhuma delas, e vai demandar mais tempo que pode ser investido em uma escolha focada.

O ideal é escolher uma linguagem (entre PHP, Ruby etc) e um framework.

02 – Adquira conhecimento em Estrutura de Dados e Algoritmo

Sim, é um assunto longo e grande, mas fundamental.

Avalie suas habilidades com estrutura de dados e algoritmos. Não precisa ser um especialista, mas é importante dominar grandes porções de informações a respeito desses itens. Isto será fundamental e estratégico.

03 – Desenvolve/participe de pequenos projetos

Em tecnologia é mandatório pensar: aprende-se fazendo.

Não é produtivo estudar demais e esperar por aquele projeto desafiador, que muitas vezes é sobre o tamanho ou relevância. Todos são desafiadores, principalmente os mais simples para quem está começando. Projetos ideais para começar são:

04 – Construa algo

O que desenvolvemos de nossas próprias ideias tem um grande e especial valor.

Você pode trabalhar sobre um produto ou ideia que você já tem ou clonar algum ótimo projeto de startup disponível no mercado. Certamente será um belo exercício.

 

Veja o que você não deve fazer em seus sites ou bloggers

A cada dia que passa mais pessoas estão trabalhando com sites e bloggers, usando esses meios como fontes de renda. No entanto, muitos terminam cometendo erros que prejudicam a imagem, divulgação e visualização do seu projeto.

Por esta razão, preparamos esse artigo para te mostrar o que você não deve fazer em seus sites ou bloggers.

Copiar conteúdo

Esse é um erro muito comum de ver em alguns sites e bloggers. Quando você publica um conteúdo que é copiado, você prejudica o seu site ou blog. Isso acontece porque este conteúdo vai ser visto como conteúdo duplicado pelos mecanismos de busca, e como consequência, você vai receber poucas visitas.

Além disso, o Google que é o mecanismo de busca mais usado pela maioria dos usuários, dá uma penalização para quem tem o hábito de copiar os conteúdos de outros. Além de ser errado, isso é crime descrito no código penal.

Caso você ache interessante um conteúdo de outra pessoa, peça autorização para publicar e dê o crédito, citando a fonte.  

Escrever errado

Outro erro que você precisa evitar é escrever com abreviações. Escreva de modo correto, e procure sempre ter a certeza disso, usando um corretor ortográfico. Dessa forma, você terá a certeza que possíveis erros ortográficos serão corrigidos. E jamais escreva palavrões.

Fazer spam

Jamais cometa esse erro, de ficar mandando emails pedindo visitações ou algo do tipo. Quando você manda um email para uma pessoa que não pediu para receber, isso é spam.

Isso não vai ajudar na divulgação e nem na imagem do seu blog ou site, que para receber visitação você pode recorrer a otimização de sites contratando uma equipe de profissionais. Deixar de contratar uma equipe de SEO para fazer otimização de sites é um erro rotineiro.

Fazer hotlink

Evite a prática de hotlink, que é quando uma pessoa linka uma figura hospedada em outro site, de forma que essa figura seja vista em seu próprio site ou blog. Além dessa prática ser errada, ela oferece um grande risco, pois o proprietário da imagem pode trocá-la por outra, quem sabe até uma figura que envolva pornografia.  

Exagerar nas fontes

Esse é um erro que você nunca deve fazer no seu site ou blog, usar mais que 2 fontes em uma única página. Você deve manter um padrão para todas as páginas do seu blog. Lembre-se sempre que o texto forma a identidade visual do seu negócio.

Publicar conteúdo em PDF

Evite publicar conteúdo em PDF, não proporcione uma experiência chata ao seu usuário, pois tal experiência vai ser decisiva para ele voltar ou não ao seu site.

Procure separar seu conteúdo em páginas HTML. Caso não seja possível, tenha o cuidado de informar ao internauta que o link indica para uma página em outro modelo.

Animações

As animações podem ajudar ou prejudicar o seu site. As animações deixam o site com uma navegação mais lenta, e isso afasta os internautas. Além do mais, o desenvolvimento é bem trabalhoso. Por isso, se você decidir colocar alguma animação, escolha uma pequena e que de fato agregue valor ao seu site.

Falta de segurança

Não caia nesse erro! Ficar esperando que um hacker não atinja seu site ou blog é um erro. Há milhares de indivíduos na internet só aguardando você facilitar, para fazer uma invasão e roubar todos os seus dados e dinheiro. Proteja seu site ou blog, garantindo que não vai haver prejuízos futuros.