Entenda os benefícios e recursos da Clonagem de Plantas!

Entenda os benefícios e recursos da Clonagem de Plantas!

12 de setembro de 2018 0 Por tiguana

Há alguns anos as sociedades ao redor do planeta convivem com um grande desafio: como teremos alimentos suficientes e com boa qualidade para uma população que cresce cada vez mais?

E em um planeta que sofre continuamente com o crescimento desordenado das cidades, reduzindo as áreas de plantio?

A Clonagem de plantas surgiu já algum tempo mas vem ganhando visibilidade e certamente permitirá que muitas espécies sejam cultivadas indoor – residências, pequenos pomares e plantações – e até de forma estruturada para plantas medicinais e árvores de áreas de reflorestamento.

Você conhece a Clonagem vegetal?

O que é a Clonagem de Plantas?

A clonagem é uma forma de reprodução em que vegetais clones terão as mesmas características que a planta (ou organismo) que foi usada para gera-los.

Ele acontece naturalmente em muitas espécies, porém na maioria, o processo que está sendo desenvolvido é a alternativa para produzir clones idênticos a exemplares sadios de uma determinada planta.

Para clonar uma planta adulta, o processo é cortar um ramo saudável e em crescimento, na região de entrenós, que fica entre dois nós consecutivos no caule. Este nó pode ser achado na região de onde partem as folhas e ramos laterais.

Qual o momento para iniciar a Clonagem de Plantas?

O momento de coletar o material para clonagem também é importante. O ideal é durante a fase de crescimento da planta-mãe, porque já será possível ver os nós.

Se deixarmos para outro momento posterior, pode comprometer a clonagem, pois os clones herdam as características que a planta original tem no exato momento da coleta de material. É essencial, por exemplo, evitar a coleta no momento próximo do florescer, porque a planta original não cumpriu todo o seu desenvolvimento.

O importante é que os clones tenham características que garantam o crescimento das outras unidades em condições saudáveis para o consumo – que por fim, é o objetivo principal da Clonagem de Plantas.

Quais a formas de Clonagem de Plantas?

Clonagem tradicional

Consiste em usar o material coletado inserido em outro exemplar da mesma espécie. Assim, a planta hospedeira herdará as características genéticas da planta original.

Porém, é um processo mais demorado, pois é individual e dependerá muito das condições de clima e solo.

Clonagem in vitro

Também chamada de micropropagação, é a forma mais destacada e mais rápida de clonagem vegetal.

Neste processo, cultiva-se plantas ou segmentos delas (caules, raízes) em laboratório – que costumam chamar de biofábricas – em frascos que tem as condições necessárias para cada amostra se desenvolver. Isto garante um processo de muitas clones ao mesmo tempo e num tempo menor.

Aqui no Brasil temos o exemplo do Viveiro Origem, especialista em mudas clonais de mogno africano.

Qual a importância e benefícios da Clonagem de Plantas?

Os benefícios e importância são muito grandes, na proporção da necessidade de mais alimentos para as populações, e com mais qualidade.

  • Atender a necessidade cada vez maior de produzir alimentos para uma população que só cresce no planeta, mas fornecer alimentos que estarão livres de condições climáticas adversas, doenças e pragas.
  • O processo permite que as gerações seguintes sejam de novas mudas sadias, e assim criando um aumento em escala da população de matrizes.
  • Contribuir para redução da atividade predatória em plantas medicinais, porque os laboratórios e pequenas empresas poderão desenvolver clones delas.
  • A produção de alimentos será previsível e mais confiável, porque estará menos dependente dos fatores da natureza e de agentes agressores.
  • O crescimento dos clones é mais rápido que do plantio tradicional, o que reduz o ciclo de plantio e colheita e aumenta a velocidade de oferta.