Pesca esportiva: o que saber antes de começar

Todo mundo sabe que praticar algum tipo de esporte faz muito bem a saúde. Mas existe um tipo de esporte que vem crescendo a cada ano que passa, estamos falando da pesca esportiva.

A pesca esportiva é um tipo de esporte que pode ser praticado por qualquer pessoa, mas para garantir que os efeitos sejam os melhores é necessário dar atenção a alguns aspectos. Se você estar querendo se aventurar nesse esporte, deve ficar atento a algumas dicas que daremos agora sobre pesca esportiva.

O que é pesca esportiva?

A pesca esportiva é um tipo de esporte que envolve a pesca recreativa, que é feita por diversão. A pessoa que pratica este esporte tem como objetivo se divertir entre amigos ou familiares, e o que determina a pesca esportiva distinguindo de outras espécies de pesca recreativa, são as regras que existem entre os pescadores.

A pesca esportiva é direcionada para competições que envolvem várias regras e objetivos. Há competições direcionadas para aqueles que capturam o maior peixe, o mais pesado, o mais raro e para aqueles que conseguem pescar uma grande quantidade de peixe em pouco tempo.  

O peixe volta para água

Neste tipo de pesca, a intenção não é pescar para comer ou comercializar o peixe, mas sim pelo prazer que a pesca oferece. Com isso, os peixes são devolvidos à água e justamente por isso, há algumas estratégias para fazer com que os peixes continuem vivos depois de serem pescados.

Em toda pesca esportiva existe esse acordo entre os organizadores e os participantes, de sempre devolver o peixe de volta para a água, à menos que o peixe capturado esteja tão ferido que não consiga mais sobreviver, só nesses casos é permitido o abate do peixe.

A diferença entre a pesca esportiva e recreativa pode ser vista nessa regra, já que na prática recreativa, o pescador é quem decide se vai devolver o peixe para água ou não.

Equipamentos necessários

Mas para você poder praticar a pesca esportiva é preciso que você tenha alguns equipamentos e acessórios, além de um barco com motor Yamaha.

Para este esporte você vai precisar comprar alguns tipos de anzóis, vara, molinete ou carretilha, linha, destorcedores, alicate de bico, faca ou tesoura, linha elástica, alguns tipos de chumbada, lanterna e bolsa de pesca.

Claro que dependendo do lugar onde vai pescar, não necessariamente você precisa ter todos esses equipamentos. Mas há lugares em que talvez você precise de todos eles.  

Dicas para a sobrevivência dos peixes

Para que o peixe sobreviva depois de ser fisgado, é preciso seguir algumas orientações. A primeira e uma das mais importantes é manusear o animal sempre dentro da água ou o maior tempo que for possível.

É muito importante que suas mãos estejam sempre molhadas ao manusear o animal, para que sua mão seca não tire o muco que faz a proteção do animal. O anzol precisa estar sem farpa ou a farpa precisa estar amassada e na hora de puxar o animal é muito importante que esse procedimento seja feito de forma lenta, devido a pressão da água.

Para tirar o anzol use alicate de bico e quanto às isca, precisam ser artificiais, para garantir a sobrevivência do peixe. Além desses, evite demorar muito tirando foto e pesando o animal, devolvendo o quanto antes para a água.

Veja os diferentes tipos de armas usadas em jogos esportivos

Com o cotidiano agitado, muitas pessoas procuram a cada dia que passa praticar algum esporte que ajude a relaxar e a eliminar a tensão do dia a dia. Alguns escolhem esporte como futebol, natação e corrida.

No entanto, outro esporte que vem ganhando mais adeptos a cada ano que passa é o tiro esportivo. Nesse esporte você utiliza armas, que em alguns casos podem ser verdadeiras ou réplicas. Porém, em jogos esportivos que se utilizam armas, essas devem ser sempre réplicas.

Praticantes desse tipo de esporte relatam que tal atividade aumenta a concentração, equilíbrio, a postura e ainda reduz a tensão. Mas se você quer praticar essa atividade e não sabe qual arma usar, confira algumas dicas.

Pistola

A pistola é uma arma de cano curto, considerada como arma de mão e tem uma enorme variedade de modelo.

A pistola pode ser usada em jogos esportivos como o tiro ao alvo. Nessa modalidade se usa pistola livre pistola de ar. Nesse esporte os jogadores tentam acertar o alvo que estar separado em círculos hemocêntrico e cada círculo vale uma pontuação. Aquele que fizer mais pontos ganha o jogo.

A pistola pode ser usada também em ambientes abertos e fechados, no jogo de tiro em latas.

Carabina

Outra arma usada em jogos esportivos é a carabina. Essa arma possui um cano mais curto que o rifle airsoft, com diversos calibres.

No passado, a carabina era uma arma usada pelas tropas de cavalaria, como também de pessoas que tinham o hábito de caçar a pé. Hoje em dia, ela continua sendo uma arma muito utilizada por caçadores e também em tiro esportivo.

No tiro esportivo, o jogador pode usar as duas mãos para acertar o alvo que fica em volta de círculos. Nesse jogo, o atirador pode ficar em três posições: deitado, sentado em pé.

Rifle

O rifle também é usado em jogos esportivos. Um jogo muito conhecido é o jogo de airsoft, que simula combates de guerra. É um jogo muito dinâmico e as armas que podem ser usadas é um rifle airsoft.

O rifle mais usado nesse jogo é o modelo Automatic Eletronic Gun (AEG), que pode ser semiautomática ou automática. Mas também você pode-se usar um rifle de ar comprimido.

O rifle é conhecido aqui no Brasil como fuzil e fazem parte da categoria de arma longa que, de modo geral, usa o ombro como apoio para empunhar. Desde 1976, essa arma é usada nos jogos paraolímpicos por homens e mulheres com algum tipo de deficiência.   

Espingarda

A espingarda é uma arma muito utilizada no esporte tiro ao prato, onde o jogador deve mirar e acertar o prato quebrando-lhe uma parte considerável. Todo prato que for acertado, o jogador ganha um ponto.

A espingarda também é uma arma de cano longo muito conhecida como ‘calibre doze’. Além de ser usada em tiro esportivo, a espingarda pode ser usada também em caça esportiva.

Revolver

O revólver é a arma mais usada em jogos esportivos como, por exemplo, o paintball. Esse jogo também simula um cenário de guerra, e os revólveres contém bolinhas com tintas que ao ser atiradas, a tinta se espalha de modo muito rápido pela vestimenta do adversário, apontando que ele precisa sair do jogo.

Por que usar roupas de ciclismo?

Saiba os benefícios que as peças trazem e como escolhê-las

Ao iniciarmos as pedaladas, queremos logo pegar nossa bicicleta e sair por aí pelas ruas sem dar muita importância para alguns acessórios. Até pela falta de experiência, na grande maioria das vezes, por não termos conhecimento dos benefícios que as roupas para ciclismo trazem, achamos que elas não são necessárias, ainda mais que podemos virar alvo de brincadeiras, visto que elas ficam bem coladas ao corpo e muita gente ainda tem preconceito quanto a isso.

No entanto, se você pretende melhorar sua performance, existe muita tecnologia aplicada numa roupa de ciclismo. As empresas desenvolvem peças mais leves e com maior aerodinâmica, fazendo com que novos produtos cheguem às lojas, tanto para ciclistas iniciantes quanto para amadores, o que permite cada vez mais que eles baixem seus tempos em treinos e provas. Além disso, elas proporcionam mais conforto e segurança enquanto os esportistas permanecem sentados por algumas horas no selim da bike.

Quais os benefícios que a roupa traz?

Assim como qualquer esporte, ciclistas também usam uniformes. Mesmo que você não participe de provas ou treinos pesados, se vestir adequadamente com os itens básicos é importante porque garante o conforto e a segurança no caminho do trabalho para a casa e vice-versa. Veja os benefícios que as peças podem trazer:

 

  • Como escolher:

 

A grande maioria das roupas para ciclismo têm faixas refletivas nas costas. Invista numa que tenha esse detalhe a mais, pois elas brilham com o farol dos veículos, o que facilita bastante a visualização dos motoristas. Mas não leve em consideração apenas as cores das peças. O mais importante é o tamanho delas. Escolhendo o ideal, você não fica com as suas coxas e os seus braços apertados e incomodando enquanto pedala.

Geralmente, as camisas também possuem bolsos traseiros fundos, sendo alguns com zíper, o que é bem útil para guardar documentos, ferramentas, barras de cereal, entre outros pertences importantes. Elásticos nas pernas das bermudas e na cintura da camisa ajudam ainda a manter as peças no lugar, sem bermuda ou camisa subindo durante a pedalada. Existem, inclusive, opções como as bermudas de free ride, que possuem toda a parte acolchoada por dentro e, por fora, parecem convencionais.

 

  • Aerodinâmica

 

A roupa de ciclismo ajuda também na aerodinâmica. Ela é justa para ajudar o vento a “cortar o seu corpo” quando está em velocidade, ou seja, você terá menos resistência do ar sobre o seu corpo e, portanto, desenvolverá velocidades maiores.

 

  • Aspectos térmicos

 

A peça ajuda também a trocar menos calor com o exterior nos dias frios, mantendo você mais aquecido, controlando a temperatura do corpo e o suor nos dias quentes. Ela foi projetada com entradas de ar em pontos específicos, como axilas, costas, lateral do corpo, gola, entre outros.

 

  • Conforto

 

As roupas para ciclismo, apesar de serem apertadas, são muito confortáveis, bem diferentes do que as pessoas pensam. Elas vestem bem e são preparadas com os cortes corretos para as áreas do corpo que serão trabalhadas durante as pedaladas. A bermuda, considerada o item mais crítico para o conforto por causa do selim, ameniza muito essa sensação de possível desconforto.

 

  • Tecnologia

 

Cada vez mais as empresas desenvolvem tecnologias para as roupas para ciclismo. Tecidos especiais e materiais como zíper e elásticos são só alguns dos exemplos. São produtos que respiram melhor, aguentam sol e chuva, e protegem do frio, do calor e até de assaduras. Permitem também que você tenha os mesmos cuidados que tem com suas roupas normais, lavando e secando do mesmo jeito e ganhando muito em conforto e versatilidade.

Como se preparar para realizar longas trilhas de moto

Uma das formas mais libertadoras de se explorar o mundo é guiando uma moto. A sensação de velocidade, o vento na cara, a ligação com a estrada e o ambiente em volta fazem com que essa seja uma das formas favoritas de explorar o Brasil e o mundo à fora. Se você está pensando em fazer uma trilha longa para satisfazer a sua vontade de viajar, tome algumas precauções, pois apesar de ser uma atividade extremamente agradável e muitas vezes inesquecível, ninguém quer que a aventura seja prejudicada com algum percalço ou acidente. Neste artigo, iremos destacar algumas questões a serem consideradas ao se planejar uma trilha de moto.

Informação sobre o Terreno

Viajar perto de 1000 quilômetros ou mais por dia, apesar de divertido, não é fácil. A moto faz muito esforço, mas você continua sendo humano e portanto, descansar é super importante, pois não vale a pena arriscar a sua vida e acabar se machucando pelo seu passeio. Antes de ir para onde quer que seja, veja no mapa quantos quilômetros você irá percorrer, qual o tipo de terreno, onde você pode parar de forma segura e determine uma quantidade limite de quilômetros diários para evitar que você conduza tempo demais e fique demasiado cansado para prosseguir.

Preparação física e mental

Para viajar viajar longas trilhas você não precisa ser um atleta, mas é necessário conhecer os seus limites. Respeite o seu cansaço e faça um esforço para sempre sair cedo e parar cedo. Isso faz com que você esteja mais acordado e evita o cansaço. Além dessa preparação física e mental, lembre-se também das condições meteorológicas como o vento e a chuva que sempre são desagradáveis. Preste atenção na sua postura ao pilotar e também desconfortos que possam surgir durante a viagem: dores de cabeças, dores de pulso ou costas. Tudo isso são sintomas que podem sinalizar que é necessário parar e descansar um pouco. Tente realizar essas aventuras em grupo, pois dessa forma terá alguém com quem contar nos piores momentos, caso aconteçam. Se não acontecerem, e esperemos que não, ter alguém por perto só faz com que essa viagem seja ainda mais divertida e memorável.

Acessórios Indispensáveis

Se você for viajar para um local frio, então o melhor será levar um bom casaco e se preparar para as baixas temperaturas ou dias de chuva. Se você não tiver onde dormir, então melhor será levar uma tenda para que você possa descansar. Para além disso, não esqueça de se alimentar bem. Fazer uma longa viagem implica, para muitos, em passar muitas horas sem beber e sem comer. O nosso corpo não aguenta tais extremos. Manter-se hidratado em trilhas é muito importante, então não se esqueça de trazer uma mochila de qualidade para conseguir levar tudo o que você precisa. Existem inclusive mochilas de hidratação preparadas para que você possa levar água de forma fácil e que permitem a você ir bebendo enquanto viaja.

Em conclusão, realizar uma longa trilha de motocicleta é uma das melhores experiências que você pode ter na vida, mas exige a devida preparação. Se você leu esse artigo com atenção e está se preparando com o equipamento necessário, certamente terá uma viagem agradável. O que você está esperando? Junte seus amigos e acelere equipado para essa aventura inesquecível.