Veja a importância de sempre consultar seu documento

Possuir um veículo significa mais responsabilidades para você e a melhor maneira de impedir que problemas surjam é saber bem sobre cada documento do carro. Todos os anos, os proprietários de veículo são obrigados a realizar o pagamento de algumas taxas desses documentos.

Este é um dos motivos pelo qual você precisa sempre realizar a consulta destes documentos. Além disso, a consulta também vai apresentar possíveis fraudes, no caso de veículo roubado. Confira agora quais são esses documentos e por que é importante sempre fazer a consulta.

IPVA

Se você possui um carro sabe que anualmente é necessário pagar o IPVA (Imposto sobre Propriedade de veículos Automotores). Do valor pago, metade vai para a cidade onde foi realizado o emplacamento do carro, e o restante para o governo do estado.

Quando esse documento não é pago, seu nome é incluído na dívida ativa do governo, que é uma espécie de grupo que só se encontra pessoas com alguma dívida no domínio municipal, estadual e federal.

Além disso, o atraso no pagamento dessa dívida gera multas e juros, e você ainda perde o desconto oferecido para quem realiza o pagamento até a data de vencimento. Além de causar várias restrições no momento de parcelar uma dívida ou adquirir um empréstimo, o IPVA atrasado também pode atrapalhar a comercialização de um carro.

Por estes motivos, é muito importante que você faça sempre a consulta do documento IPVA. Por meio dessa consulta, você verificará se existe alguma multa de trânsito e também a situação como licenciamento 2019 SP.

Além disso, entrou em vigor em 2018 no estado de São Paulo a lei que proíbe a entrega de cobrança nas residências por meio dos correios, sendo ainda mais necessária consulta pela internet. A consulta pode ser feita no site do Detran ou na Secretaria da Fazenda de São Paulo.

CRLV

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos é muito conhecido como licenciamento, e verificar se seu veículo está em dia com o licenciamento 2019 SP é importante para não ser surpreendido em blitz.

Todos os donos de carro recebem anualmente o carnê para realizar o pagamento do licenciamento. O prazo limite para renovar o CRLV, vai depender do final da placa de seu veículo.

O Detran de cada estado é quem estabelece o prazo e o valor da renovação, no entanto, você pode realizar o pagamento antecipado quando for pagar também o IPVA.

Além do IPVA, é preciso pagar também o seguro obrigatório DPVAT, as multas de trânsito e a taxa de renovação de licenciamento para poder receber o CRLV.

Como já foi dito, esse documento é importante para que ao circular com o carro, você não tenha seu bem apreendido por uma blitz.

Além disso, ele é essencial para poder vender um veículo, ou seja, sem esse documento não é possível fazer a transferência de dono do carro.

CRV

A consulta deste documento também é importante para verificar se não existe nenhuma irregularidade. O Certificado de Registro de Veículo (CRV) é um documento em que você encontra as especificações do seu automóvel como, por exemplo, o ano, modelo e chassi do seu carro.

Sempre que há uma mudança no carro, o Detran precisa ser informado para que também seja alterado o CRV do seu carro. Enquanto que o documento CRLV precisa andar com você para qualquer lugar, o CRV deve ficar bem guardado.

Esse documento é um dos mais importantes na hora de vender um carro, pois os dados do comprador deverão ser preenchidos na parte de trás desse documento.

Veja como suas redes sociais podem te ajudar a ter um trabalho alternativo

As redes sociais chegaram para ficar e a cada dia que passa mais pessoas estão participando delas. É muito comum hoje as pessoas usarem as redes sociais para procurar de diversas informações, e sabendo disso, elas se tornaram fonte de renda para algumas pessoas.

Por este motivo, muitas pessoas procuram saber como usar as redes sociais como trabalho alternativo. Já que a grande maioria das pessoas vive conectada a maior parte do tempo, essa é uma excelente oportunidade para vender seus produtos e serviços.

Então, aproveite as dicas e veja como você pode usar as principais redes sociais como um trabalho alternativo.

Youtube

Para um bom número de pessoas, o youtube é um meio de visualizar vídeos de forma grátis. No entanto, tem aqueles que enxergam nessa rede social uma oportunidade de ganhar uma renda extra.

Não é difícil lembrar de pessoa que usou essa rede social para divulgar seu trabalho e ficou bastante conhecida e, além disso, rica. Mas como ganhar dinheiro usando o youtube?

Uma das formas é exibindo anúncios que aparecem antes e no decorrer dos vídeos. O valor de pagamento vai depender dos números de visualizações do vídeo. Por exemplo, 1 milhão de visitas rende em torno de 15 milhões de reais.

Instagram

Hoje em dia, mais de 400 milhões de pessoas usam o instagram no mundo todo, só aqui no Brasil existem quase 30 milhões de usuários.

Com tanta gente querendo ver fotos e conteúdos visuais, classificados como importantes ou simplesmente bonitos, não é de admirar que muitas estão observando o retorno financeiro que esta rede social pode dá. Mas como usar o instagram para ganhar dinheiro?

Uma dica muito vantajosa é usar suas fotos para fazer a propaganda de alguns produtos como, por exemplo, cosméticos e alimentícios. Você também pode usar essa rede social para divulgar uma marca de roupa, de calçado ou de perfumes.

Observando o perfil de algumas pessoas que tem muitos seguidores, você pode descobrir como usar o instagram para ganhar dinheiro.

Facebook

O facebook é atualmente a rede social mais usada do mundo e por isso, é uma fonte de exclusiva renda para muitas pessoas. Existem muitos meios de se ganhar dinheiro com essa plataforma.

Uma dessas formas é por meio da criação de um grupo, uma excelente alternativa para quem quer ganhar um bom dinheiro. Esse tipo de negócio é muito fácil e não precisa de investimento prévio. A única coisa que você vai precisar fazer é criar um grupo e fazer com que várias pessoas participem dele.

A renda nesse modelo de negócio pode vir de três formas: produtos de afiliados, vender espaço para publicidade e comercializar produtos que são seus.

Você também pode criar uma página, torná-la popular e depois publicar mensagens de marcas que sejam referentes ao seu segmento de trabalho.

whatsApp

O whatsApp é outra plataforma que você pode usar para conseguir alguma renda extra. Você pode aproveitar o alcance que essa rede tem e divulgar algumas habilidades suas.

Se você é um profissional que presta serviços, ou que trabalha desenvolvendo sites, conteúdos, poderá divulgar isso em grupos de whatsapp por meio de vídeos ou imagens.

Você também pode usar essa plataforma para espalhar o seu cartão de visita e sempre que alguém necessitar das suas funções ficará mais fácil de entrar em contato com você.

Como se tornar um Programador Back-end

A carreira de Desenvolvedor Web Back-end está em alta e com tendências de crescimento continuado por muitos anos.

A razão é simples: mais a mais empresas e pessoas estão no mundo digital, que exige investimentos mais complexos e eficientes para se traduzirem em resultados intuitivos e mais simples para os usuários.

As pessoas querem sites, blogs e redes sociais cada vez mais interativas com seus próprios scripts de uso – e são muito exigentes a respeito disso: um blog tem poucos segundos para fazer um usuário ficar nele, navegar e consumir seu conteúdo.

Nesse contexto, existe muito mercado para atuar e conquistar. Porém, é preciso conhecer os passos de como se tornar um programador Back-end e estar preparado para atuar com qualidade e ser bem sucedido.

O que é um Desenvolvedor Back-end?

São os desenvolvedores que trabalham com a programação no lado do servidor, ao contrário do desenvolvedor front-end que trabalha na programação do que vai interagir com os usuários.

O programador back-end precisa trabalha com muita eficiência na performance internas das aplicações web, e constantemente e em sintonia com os desenvolvedores front-end para que estes desenvolvam a partir as lógicas que funcionam nos servidores.

O desenvolvedor back-end não cuida apenas da funcionalidade e do desempenho das aplicações web, mas também da velocidade.

O desenvolvedor back-end deve ter um grande conhecimento de banco de dados

Esse conhecimento é fundamental no universo de trabalho de um desenvolvedor back-end, pois as aplicações web exigem o armazenamento de uma grande quantidade e variedade de informações – por exemplo, publicações e comentários em uma rede social.

Um desenvolvedor back-end deve conhecer os diversos tipos de servidor e as linguagens, principalmente dominar a programação PHP, que é extremamente importante nesta atividade.

01 – Escolha uma linguagem e um framework

Essa é uma regra de ouro de quem investe em um negócio ou carreira: procure dominar um nicho no melhor tempo possível.

Dominar todas as linguagens e frameworks ao mesmo tempo não é eficiente para ter tempo de atendimento em nenhuma delas, e vai demandar mais tempo que pode ser investido em uma escolha focada.

O ideal é escolher uma linguagem (entre PHP, Ruby etc) e um framework.

02 – Adquira conhecimento em Estrutura de Dados e Algoritmo

Sim, é um assunto longo e grande, mas fundamental.

Avalie suas habilidades com estrutura de dados e algoritmos. Não precisa ser um especialista, mas é importante dominar grandes porções de informações a respeito desses itens. Isto será fundamental e estratégico.

03 – Desenvolve/participe de pequenos projetos

Em tecnologia é mandatório pensar: aprende-se fazendo.

Não é produtivo estudar demais e esperar por aquele projeto desafiador, que muitas vezes é sobre o tamanho ou relevância. Todos são desafiadores, principalmente os mais simples para quem está começando. Projetos ideais para começar são:

04 – Construa algo

O que desenvolvemos de nossas próprias ideias tem um grande e especial valor.

Você pode trabalhar sobre um produto ou ideia que você já tem ou clonar algum ótimo projeto de startup disponível no mercado. Certamente será um belo exercício.

 

Conheça as profissões de quem trabalha em plataforma de petróleo

Considerado um dos locais mais atrativos para trabalhar, as plataformas de petróleo estão cada dia mais cobiçadas. Os colaboradores que trabalham embarcados em plataformas de petróleo tem muitas vantagens e isso atrai muitas pessoas. Eles recebem bons salários, possuem mais dias de folga, tem ótimos planos de carreiras e oportunidades internacionais.

Os profissionais que atuam embarcados são contratados por diversas habilidades e profissões. Toda demanda de trabalho é muito bem setorizada, para melhor distribuição de tarefas. As áreas são divididas em manutenção, administrativo, embarcações de apoio, marítimo e perfuração.

Manutenção

Para que a embarcação fique sempre a todo vapor, o setor de manutenção cuida de toda a plataforma.

Diversos profissionais são fundamentais para o bom funcionamento, saber o que faz um serralheiro, mecânico, técnico de mecânica, pintor, soldador, mergulhador, engenheiro supervisor de mecânica, supervisor de elétrica, técnico de elétrica, assistente de elétrica, engenheiro chefe, oficial de máquinas e supervisor de máquinas.

Administrativo

No setor administrativo estão as profissões de gerente de operações da plataforma, comissário de bordo, operador de rádio, técnico de T.I; chefe de almoxarifado, auxiliar de almoxarifado, cozinheiro, ajudante de cozinha, padeiro, nutricionista, oficial de proteção e técnico de segurança do trabalho.

Embarcação de Apoio

Como embarcação de apoio, em navios próximos, ficam vários profissionais, como marinheiro de convés, taifeiro, oficial de máquinas, condutor de máquinas, eletricista, mecânico, cozinheiro, oficial de náutica, capitão imediato, mestre de cabotagem, chefe de máquinas.

Marítimo

O setor marítimo é responsável pela operação do sistema de posicionamento e todos os movimentos da plataforma, além de cuidar da âncora e guindastes. Ele deve contar com operador de Posicionamento Dinâmico, oficial de náutica, marinheiro, mestre, contramestre, operador de sala de controle, operador de guindaste e assistente de guindaste.

Perfuração

Na perfuração, todas as tarefas de perfuração são executadas, através de todo um sistema eletrônico.

Para execução da extração do petróleo, está o geólogo ou geofísico, plataformista, sondador, assistente de sondador, encarregado da sonda, engenheiro de petróleo, engenheiro de subsea, torrista, homem de área, plataformista, caldeireiro e soldador, bombeador, operador de ROV, montador de andaimes, contramestre de movimentação de carga e guindasteiro.

Para aqueles que se interessem em trabalhar embarcado em uma plataforma de petróleo, são necessários alguns pequenos passos:

Encontrar alguma das profissões que se enquadre no que seja interessante e possuir experiência em terra mesmo, pois assim as chances serão maiores de ser contratado.

Caso não tenha capacitação, é necessário se capacitar para executar a profissão desejada, através de cursos relacionados a alguma das profissões.

Para trabalhar embarcado é necessário também fazer cursos específicos básicos para todo embarcado, como HUET e CBSP.

Veja o que você não deve fazer em seus sites ou bloggers

A cada dia que passa mais pessoas estão trabalhando com sites e bloggers, usando esses meios como fontes de renda. No entanto, muitos terminam cometendo erros que prejudicam a imagem, divulgação e visualização do seu projeto.

Por esta razão, preparamos esse artigo para te mostrar o que você não deve fazer em seus sites ou bloggers.

Copiar conteúdo

Esse é um erro muito comum de ver em alguns sites e bloggers. Quando você publica um conteúdo que é copiado, você prejudica o seu site ou blog. Isso acontece porque este conteúdo vai ser visto como conteúdo duplicado pelos mecanismos de busca, e como consequência, você vai receber poucas visitas.

Além disso, o Google que é o mecanismo de busca mais usado pela maioria dos usuários, dá uma penalização para quem tem o hábito de copiar os conteúdos de outros. Além de ser errado, isso é crime descrito no código penal.

Caso você ache interessante um conteúdo de outra pessoa, peça autorização para publicar e dê o crédito, citando a fonte.  

Escrever errado

Outro erro que você precisa evitar é escrever com abreviações. Escreva de modo correto, e procure sempre ter a certeza disso, usando um corretor ortográfico. Dessa forma, você terá a certeza que possíveis erros ortográficos serão corrigidos. E jamais escreva palavrões.

Fazer spam

Jamais cometa esse erro, de ficar mandando emails pedindo visitações ou algo do tipo. Quando você manda um email para uma pessoa que não pediu para receber, isso é spam.

Isso não vai ajudar na divulgação e nem na imagem do seu blog ou site, que para receber visitação você pode recorrer a otimização de sites contratando uma equipe de profissionais. Deixar de contratar uma equipe de SEO para fazer otimização de sites é um erro rotineiro.

Fazer hotlink

Evite a prática de hotlink, que é quando uma pessoa linka uma figura hospedada em outro site, de forma que essa figura seja vista em seu próprio site ou blog. Além dessa prática ser errada, ela oferece um grande risco, pois o proprietário da imagem pode trocá-la por outra, quem sabe até uma figura que envolva pornografia.  

Exagerar nas fontes

Esse é um erro que você nunca deve fazer no seu site ou blog, usar mais que 2 fontes em uma única página. Você deve manter um padrão para todas as páginas do seu blog. Lembre-se sempre que o texto forma a identidade visual do seu negócio.

Publicar conteúdo em PDF

Evite publicar conteúdo em PDF, não proporcione uma experiência chata ao seu usuário, pois tal experiência vai ser decisiva para ele voltar ou não ao seu site.

Procure separar seu conteúdo em páginas HTML. Caso não seja possível, tenha o cuidado de informar ao internauta que o link indica para uma página em outro modelo.

Animações

As animações podem ajudar ou prejudicar o seu site. As animações deixam o site com uma navegação mais lenta, e isso afasta os internautas. Além do mais, o desenvolvimento é bem trabalhoso. Por isso, se você decidir colocar alguma animação, escolha uma pequena e que de fato agregue valor ao seu site.

Falta de segurança

Não caia nesse erro! Ficar esperando que um hacker não atinja seu site ou blog é um erro. Há milhares de indivíduos na internet só aguardando você facilitar, para fazer uma invasão e roubar todos os seus dados e dinheiro. Proteja seu site ou blog, garantindo que não vai haver prejuízos futuros.  

Quer trabalhar online? Descubra como abrir um negócio virtual.

Trabalhar em casa, sentada em seu próprio sofá, é o desejo de muitos nos tempos de hoje. A praticidade e a facilidade que o mundo digital trouxe, permitiu a flexibilidade do trabalho, podendo trabalhar em seu negócio virtual de qualquer lugar, sem precisar de um ponto fixo.

Essa nova forma de construir um negócio está se tornando cada vez mais tendência de mercado, deixando também algumas profissões para trás, como quem trabalha com vendas ou consultoria.

Antes de tudo, é importante saber que as responsabilidades e comprometimento entre um negócio virtual ou físico não são diferentes. Todos sabem que o dono do negócio é o que mais trabalha para fazer. Por isso, saiba que, principalmente no começo, você terá de focar toda a sua energia para fazer seu projeto decolar.

Para quem planeja começar a trabalhar em casa, reunimos aqui algumas dicas que podem servir de pilar para o seu novo negócio. Descubra como trabalhar online e abrir um negócio virtual.

Planejamento é tudo

Não há como começar um negócio virtual sem antes fazer um bom planejamento. No começo, dedique seu tempo para detalhar cada passo que você pretende dar.

Faça levantamento da oferta e da procura do nicho que pretende trabalhar, espie seus concorrentes, procure entender como o seu produto ou serviço é pesquisado na internet, quais são as principais “dores” do seu público alvo que os fazem ir até você.

É muito importante nesse começo, buscar entender como o seu mercado funciona para você saber como atuar não sendo mais do mesmo, e sim tendo um diferencial para entregar.

Produção de conteúdo

Todo mundo que navega pela internet está em busca de informações que possam agregar algo que seja relevante. Antes de uma pessoa de fato concretizar uma compra, ela vai primeiramente vai pesquisar muuuuito a respeito daquilo que busca.

Para o seu negócio dar certo você deve se preocupar em produzir conteúdos capazes de sanar as dúvidas do seu público alvo e solucionar seus problemas. Um ótima opção nesse caso é contratar um redator para elaborar alguns artigos para o seu site.

Esse profissional saberá redigir de forma estratégica, atendendo aos requisitos necessários para aparecer nas buscas do Google e tornar o texto atrativo.

Escolha as redes sociais certas

Fazer-se presente por meio das redes sociais também é primordial. Através delas, você conquista e interage com o seu público, sendo um ótimo canal de SAC.

Mas você deve saber onde atuar e em qual atuar. Se seus negócios são B2B, por exemplo, é muito mais interessante você divulgar seus negócios no LinkedIn do que no Facebook. Por isso é importante atentar-se a esses detalhes.

Saiba fazer as parcerias certas

Parcerias para seu negócio não são apenas algo para o comércio físico, no meio digital você também busca parcerias para tornar seu negócio virtual cada vez mais presente e fluente.

Pesquise por sites e blogs que abordam assuntos do seu nicho de mercado, buque saber o número de acessos, interação e engajamento que ele possui.

Dessa forma, vocês podem fazer parcerias para um citar o outro em seu domínio. Assim você ganha relevância e credibilidade nas buscas do Google.

O que achou dessas dicas? Agora é pôr a mão na massa e fazer o negócio acontecer. Não se esqueça de sempre testar diversas oportunidades. O mundo digital e flutuante, e fazer teste A B é fundamental para saber o que tem mais saída. Boa sorte!

 

Por que usar roupas de ciclismo?

Saiba os benefícios que as peças trazem e como escolhê-las

Ao iniciarmos as pedaladas, queremos logo pegar nossa bicicleta e sair por aí pelas ruas sem dar muita importância para alguns acessórios. Até pela falta de experiência, na grande maioria das vezes, por não termos conhecimento dos benefícios que as roupas para ciclismo trazem, achamos que elas não são necessárias, ainda mais que podemos virar alvo de brincadeiras, visto que elas ficam bem coladas ao corpo e muita gente ainda tem preconceito quanto a isso.

No entanto, se você pretende melhorar sua performance, existe muita tecnologia aplicada numa roupa de ciclismo. As empresas desenvolvem peças mais leves e com maior aerodinâmica, fazendo com que novos produtos cheguem às lojas, tanto para ciclistas iniciantes quanto para amadores, o que permite cada vez mais que eles baixem seus tempos em treinos e provas. Além disso, elas proporcionam mais conforto e segurança enquanto os esportistas permanecem sentados por algumas horas no selim da bike.

Quais os benefícios que a roupa traz?

Assim como qualquer esporte, ciclistas também usam uniformes. Mesmo que você não participe de provas ou treinos pesados, se vestir adequadamente com os itens básicos é importante porque garante o conforto e a segurança no caminho do trabalho para a casa e vice-versa. Veja os benefícios que as peças podem trazer:

 

  • Como escolher:

 

A grande maioria das roupas para ciclismo têm faixas refletivas nas costas. Invista numa que tenha esse detalhe a mais, pois elas brilham com o farol dos veículos, o que facilita bastante a visualização dos motoristas. Mas não leve em consideração apenas as cores das peças. O mais importante é o tamanho delas. Escolhendo o ideal, você não fica com as suas coxas e os seus braços apertados e incomodando enquanto pedala.

Geralmente, as camisas também possuem bolsos traseiros fundos, sendo alguns com zíper, o que é bem útil para guardar documentos, ferramentas, barras de cereal, entre outros pertences importantes. Elásticos nas pernas das bermudas e na cintura da camisa ajudam ainda a manter as peças no lugar, sem bermuda ou camisa subindo durante a pedalada. Existem, inclusive, opções como as bermudas de free ride, que possuem toda a parte acolchoada por dentro e, por fora, parecem convencionais.

 

  • Aerodinâmica

 

A roupa de ciclismo ajuda também na aerodinâmica. Ela é justa para ajudar o vento a “cortar o seu corpo” quando está em velocidade, ou seja, você terá menos resistência do ar sobre o seu corpo e, portanto, desenvolverá velocidades maiores.

 

  • Aspectos térmicos

 

A peça ajuda também a trocar menos calor com o exterior nos dias frios, mantendo você mais aquecido, controlando a temperatura do corpo e o suor nos dias quentes. Ela foi projetada com entradas de ar em pontos específicos, como axilas, costas, lateral do corpo, gola, entre outros.

 

  • Conforto

 

As roupas para ciclismo, apesar de serem apertadas, são muito confortáveis, bem diferentes do que as pessoas pensam. Elas vestem bem e são preparadas com os cortes corretos para as áreas do corpo que serão trabalhadas durante as pedaladas. A bermuda, considerada o item mais crítico para o conforto por causa do selim, ameniza muito essa sensação de possível desconforto.

 

  • Tecnologia

 

Cada vez mais as empresas desenvolvem tecnologias para as roupas para ciclismo. Tecidos especiais e materiais como zíper e elásticos são só alguns dos exemplos. São produtos que respiram melhor, aguentam sol e chuva, e protegem do frio, do calor e até de assaduras. Permitem também que você tenha os mesmos cuidados que tem com suas roupas normais, lavando e secando do mesmo jeito e ganhando muito em conforto e versatilidade.

Cuidados que devemos ter com os juros abusivos dos bancos

O Brasil está entre os 5 países que praticam as mais altas taxas de juros do mundo e esta posição honrosa já é nossa há algumas décadas.

Á parte todas as teorias econômicas que explicam como o custo Brasil de investimentos e de captação de recursos é tão alto, a verdade é que vivemos um ambiente de relacionamento comercial onde os juros sempre foram um escudo de proteção de bancos, financeiras e muitas lojas contra a inadimplência.

Sim, quem está fazendo a roda girar paga um custo alto do risco de quem não pagar.

Muitos especialistas dirão que isso é esperado, principalmente em momentos de crise e recessão, quando o desemprego é alto e o poder de pagamento cai de repente, e as famílias precisam colocar as contas em uma fila.

Mas a verdade é que nos deparamos com situações onde os juros são abusivos e muitas vezes nem percebemos. E nem sempre eles são necessários, mas a tradição de crédito e de adimplência acaba justificando – para os bancos, claro.

Vamos falar dos cuidados que devemos ter com os juros abusivos dos bancos.

Cuidados que devemos ter com os juros abusivos dos bancos

Você pode evitar a cobrança abusiva – ou pelo menos ter a ciência e recusar as condições. Para isso existem atitudes importantes:

01 – Conheça o Custo Efetivo Total (CET)

Este nome altamente técnico significa o que o banco está efetivamente cobrando de juros e taxas internas no financiamento ou empréstimo. Muito bancos vendem taxas de juros atraentes mas, para o resultado final e sem clareza para o cliente, o custo fica maior.

Os bancos normalmente cobram taxas como Contrato, Seguro (que é importante mas deve ser mostrado ao cliente) e mais alguma despesa. Eles devem entregar uma planilha discriminando esses valores e mostrando a taxa efetiva de juros.

Com isso, você pode perceber qual o peso final e real de todos os custos sobre a parcela.

02 – Cuidado com a armadilha da “parcela que cabe”

É comum as pessoas darem mais atenção ao valor da parcela e se ela cabe no orçamento do que o prazo do financiamento.

Sem dúvidas que em uma compra emergencial ou numa renegociação de dívida, o valor acaba sendo mais importante, mas nunca perca de vista os tantos meses que suas contas serão afetadas.

03 – Informe-se sobre os juros de mercado

Antes de buscar propostas, atualize-se sobre o que o mercado está praticando. Assim você poderá entender quem está abusando nos juros.

04 – Não vá fechando com o seu banco

Fechar com o seu banco é mais prático e rápido. Mas ir direto nele não é uma boa ideia.

Além do seu banco conhecer o seu score e limitar o crédito conforme critérios que você não conhece, em outro banco o interesse de ter a sua conta pode melhorar a proposta.

Use propostas de outros bancos para negociar com o seu ou feche onde achar melhor. Mas importante: pesquise se o banco novo não vai sair mais caro em termos de tarifas e outras despesas, porque pode acabar saindo a mesma coisa ou mais caro mudar de banco.

05 – Tenha informações claras de juros e despesas nas propostas

Todas as propostas devem ter os juros e as despesas de forma clara para que você possa verificar quem está praticando juros abusivos e fazer a sua escolha.

06 – Peça a revisão dos juros

Você pode pedir que o banco reveja a proposta, praticando juros de mercado. Mas se você já está com o financiamento em curso e perceber que há juros abusivos, pode contatar um advogado especialista para avaliar os seus direitos.

Ele pode entrar em contato com o banco pedindo a revisão e, caso não haja acordo, ingressar com uma ação de revisão na Justiça. Porém, se preferir e se o valor do contrato for inferior a 20 salários mínimos, você pode acionar diretamente o Juizado Especial Civil, sem precisar de advogado.

Esses cuidados devemos ter para evitar de ter o nome negativado no Serasa. E você já caiu nessa cilada? Minha dica é consultar CPF é importante e fique atento!

 

Conheça os bairros mais nobres do Rio de janeiro

O Rio de Janeiro continua sendo e merecendo ser chamada de Cidade Maravilhosa – apesar de tantos problemas urbanos que ela vem vivendo nos últimos anos.

Porém, ela continua sendo não só o destino mais procurado pelos turistas estrangeiros como também é desejada por milhões de brasileiros para morar. É a cidade brasileira mais conhecida no exterior – a ponto de muitas pessoas acharem que ela é a capital do Brasil!

Motivos nunca faltam para se encantar pelo Rio!

  • A localização privilegiada em uma faixa de terra entre as belas montanhas e o mar em quilômetros de costa;
  • Praias para todos os estilos;
  • Atrações turísticas incríveis e mundialmente famosas: Cristo Redentor, Pão de Açúcar e o Maracanã, para ficar nas mais famosas;
  • Uma vida cultural intensa, com concentrações de lazer em todas as regiões da cidade, destacando a Lapa na área histórica do Centro;
  • O Réveillon mais famoso e espetacular do mundo;
  • Um povo sempre hospitaleiro e pronto para fazer amizades, desde a fila do pão até as tardes na praia!

E na Zona Sul, onde fica a maior concentração de praias, estão os bairros mais nobres do Rio de Janeiro. Onde imóveis tradicionais de alto estilo com empreendimentos imobiliários modernos, em perfeita harmonia.

E conservam o charme da vida mais praiana mais leve. Você conhece esses bairros?

01 – Leblon

O Leblon é seguramente hoje em dia o bairro mais nobre da cidade. Hoje ele concentra o metro quadrado mais caro do país! Sem dúvida é um lugar com moradias de alto padrão e luxo para os mais variados estilos.

O bairro fica do lado de Ipanema, fazendo uma dupla que já é famosa entre as pessoas que visitam a cidade. E tem uma localização privilegiada dentro do privilégio carioca: está encravado entre a Praia do Leblon e a Lagoa Rodrigo de Freitas, uma das maiores e mais importantes áreas de lazer da cidade.

É um bairro dos mais tranquilos da Zona Sul em termos de trânsito, abriga algumas das melhores escolas da cidade e tem atividades de lazer e cultura para todos os estilos. O Baixo Leblon, com seus bares e restaurantes descolados e famosos, é o point onde os jovens da classe média alta do Leblon e dos bairros vizinhos.

O Leblon tornou-se nacionalmente famoso também por ser cenário de muitas novelas de TV e residência de artistas famosos, que procuram a tranquilidade e mais privacidade neste bairro.

02 – Lagoa

O nome vem da Lagoa Rodrigo de Freitas, aquela mesma que os moradores do Leblon têm acesso e poucos minutos a pé.

Na verdade, o bairro é literalmente em torno da lagoa, que se encontra com outros bairros que desembocam nele: Ipanema, Gávea e Humaitá, além do Leblon.

Sua atração principal reúne famílias com crianças se divertindo em seus parques, praticantes de esporte como a corrida, as caminhadas e o skate e muita vida noturna em quiosques charmosos de vários gostos.

Até as noites mais quentes de verão se tornam amenas à beira da Lagoa. E os imóveis no entorno são de alto padrão e com a metragem que só perde para o Leblon e Ipanema. Isso se deve muito à falta de terrenos para novos empreendimentos imobiliários.

03 – Urca

Esta é a verdade joia de bairro da cidade do Rio de Janeiro. Um pequeno bairro, incrustado em uma pequena faixa de litoral, duas praias de águas muito calmas, perfeitas para crianças, e a vida também em um ritmo familiar.

Tudo é mais lento na Urca, um bairro que é essencialmente ocupado por militares e onde estão bases importantes das Forças Armadas, trazendo mais segurança.

Tudo na Urca lembra uma cidade de veraneio, com sua famosa mureta ao longo da costa e um dos melhores climas da cidade. A localização dificulta os sistemas de transporte e também quem vive com carro – vagas nas ruas são quase inexistentes.

O bairro sempre teve uma oferta de imóveis muito baixa, pela limitação física para expandir e proibições de prédios altos.

04 – Ipanema

Graças à Bossa Nova, a Praia de Ipanema tornou-se conhecida internacionalmente. Vinicius de Moraes e Tom Jobim imortalizaram Garota de Ipanema, a música brasileira mais regravada em todo o mundo.

Ipanema mereceu a projeção que a música deu; é um belo bairro entre Copacabana e o Leblon, famoso pela diversidade de culturas que ele abriga, a vida comercial mais interessante da Zona sul com diversas lojas de alto padrão e imóveis que trafegam entre o moderno e o luxo.

Podemos dizer que Ipanema é o bairro mais festeiro da Zona Sul. Sua vida noturna é a mais efervescente da região, para onde os moradores de outros bairros sempre vão se divertir.

Sem contar o Carnaval, um dos mais animados com milhares de pessoas em torno da Banda de Ipanema. E tudo isso sem perder a qualidade para morar.

Gostou? Que tal fazer desse sonho uma realidade com o morando nos apartamentos Leblon?

 

 

Transpalete: você sabe o que é ou já usou um?

Confira a importância do equipamento e itens que devem ser considerados antes de comprar um

Se você pretende trabalhar com movimentação de cargas ou já trabalha com esse setor, saiba que o uso do transpalete é indispensável. Talvez não esteja reconhecendo o nome do aparelho pelo nome. É bastante conhecido também como paleteira, paleteira hidráulica ou carro hidráulico.

O transpalete facilita bastante o seu trabalho, pois poupa você do esforço manual e consegue mover objetos extremamente pesados com uma enorme facilidade. Ele funciona como uma espécie de empilhadeira manual e é usado normalmente em estoques. O equipamento não é para levantar objetos a uma grande altura, mas para transportá-los de um lado para o outro.

Qual a importância do transpalete?

O transpalete é importante na organização de uma empresa que precisa lidar com cargas em locais que não têm muita mobilidade. Ele é um aliado na hora de transportar grandes quantidades de peso de uma forma mais fácil, sem necessidade de grandes conhecimentos para manusear a máquina. Uma paleteira – como também é conhecido o equipamento – carrega peso ao nível do solo e o transporta de um lado para o outro, em espaços pequenos. É um aparelho ideal para trabalho em grandes estoques. Existem quatro tipos do produto:

  • Manual;
  • Hidráulico;
  • Elétrico;
  • INOX.

O transpalete também tem uma estrutura fácil de entender. Observe os componentes da máquina:

Garfo

É a estrutura de aço que sustenta os paletes e que, consequentemente, sustenta os produtos que levados de um lado a outro pelo transpalete.

Rodas

É um item de grande importância, pois a escolha incorreta pode acarretar em enormes prejuízos.

Timão

Ajuda muito na hora de manobrar em pequenos espaços, facilitando assim o transporte do transpalete. É conhecido popularmente como cabo de direção.

Itens que devem ser considerados antes de comprar um transpalete

Apesar de serem considerados equipamentos simples e de baixo custo, é preciso ter alguns cuidados quando for comprar um transpalete. Confira:

Capacidade de carga

Esse item é muito importante e deve ser o primeiro a ser levado em consideração. Os modelos de transpaletes variam de 2.000 kg a 3.000kg de capacidade máxima. Visto que o centro de carga deve ser respeitado, então, não é aconselhável transportar com peso muito na ponta das lanças ou mais concentrado de um lado do que de outro.

Largura dos garfos

Os palets de padrão PBR são considerados os mais comuns para transpaletes com largura de 680 mm. No entanto, é preciso ter muita atenção na hora de fazer o pedido, pois principalmente palets de importação têm largura menor, com 530 mm. É possível fabricar transpaletes com larguras especiais sob encomenda, mas os de linha convencionais são 530 ou 680 mm.

Tipo de roda

As rodas do transpalete devem ser ágeis e resistentes, para que exista uma mobilidade elevada em um espaço pequeno e porque elas irão suportar uma grande quantidade de peso. O material mais comum do qual elas são feitas é o nylon, podendo ser também revestida em PU (poliuretano). Confira os tipos disponíveis:

  • Nylon: para pisos mais irregulares e sem pintura (requerem menor cuidado);
  • Poliuretano: para pisos lisos, com pintura, cerâmica ou cimento queimado.

Tipo de rodagem

São dois os tipos de rodagem: simples ou tanden. Confira as diferenças:

  • Simples: utiliza uma roda em cada ponta da lança. Indicada para pisos mais regulares, sem subidas ou desníveis;
  • Tanden (dupla): utiliza duas rodas em cada ponta da lança. Indicada para pisos irregulares, com subidas e desníveis.

Acabamento de chassi

O de aço carbono com pintura em sintético é o acabamento mais tradicional, mas, para ambientes como frigorífico, produtos químicos ou qualquer ambiente que exija uma higiene extrema, são indicados chassis de aço inox ou com galvanização a fogo que tem garantia de 10 anos no acabamento.